Arte

Data: 22 de junho (quinta-feira)
Horário: 22h às 4h
Local: SESC Cine Lounge Show -  Centro de Convenções
Retirada de senha às 22h na portaria principal do Centro de Artes e Convenções. Entrada limitada.

 

 

NOITE SANGUE LATINO
Noite dedicada à cultura latino-americana. O recorte foi pensando ligado ao histórico de sujeição cultural da região aos “lugares de fala” dominantes, e aos recentes movimentos de autoafirmação cultural da região.

 

Foto: Divulgação

 

DJ VALDERRAMA 

Ator, músico e roteirista apresenta uma variedade de músicas que transitam pelos ritmos tradicionais de diferentes países, misturando referências como cumbia, timba, salsa, rock em espanhol, latin jazz, latin groove, world music, dentre outros.  

 

 

  

Foto: Divulgação

  

ORQUESTA ATÍPICA DE LHAMAS

Formada por artistas ligados a diferentes coletivos e blocos de Belo Horizonte, a Orquesta é liderada por uma argentina que reside na capital mineira, conhecida como Milagros. O intercâmbio cultural entre matrizes de diferentes países promove uma abordagem sui generis do universo musical latino-americano.  

 

 

Foto: Divulgação

 

UNIÓN LATINA

Banda mineira que conta com 12 músicos no palco advindos de diferentes países latino-americanos, como Cuba, Colômbia, Brasil e Uruguai. O grupo mistura ritmos originados desde o Caribe até o Rio de La Plata, apresentando releituras de diferentes compositores ligados aos universos sonoros do continente.

 

 

  _______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 23 de junho (sexta-feira)
Horário: 22h às 4h
Local: SESC Cine Lounge Show -  Centro de Convenções
Retirada de senha às 22h na portaria principal do Centro de Artes e Convenções. Entrada limitada.

NOITE MPB MARGINÁLIA
Noite dedicada ao repertório “maldito” da MPB, ligado a expoentes da contracultura como Jorge Mautner, Walter Franco, Luiz Melodia, Belchior, Jards Macalé, entre outros. Busca problematizar os “lugares de fala” de uma geração de artistas marginalizados na época de seu surgimento, e que apenas posteriormente encontraram legitimidade em seus discursos.

 

Foto: Divulgação

 

ALTA FIDELIDADE

A conceituada festa Alta Fidelidade será a anfitriã da noite dedicada à “marginalia” da música brasileira, trazendo para o público um repertório calcado nos nomes mais significativos deste recorte.

 

  

Foto: Divulgação

 

SEU JUVENAL 

Banda com forte histórico de atuação na cena musical de Ouro Preto. No evento, fará a estreia do show dedicado à “geração maldita” da MPB, trazendo leituras “rockeiras” do repertório de artistas como Jards Macalé, Walter Franco, Jorge Mautner e Sérgio Sampaio

 

 

 

Foto: Divulgação


VOLTA BELCHIOR 

Nem mesmo o compositor Belchior iria imaginar que um dia, aos 70 e pouco temo antes de nos deixar, iria virar nome de um dos mais novos blocos de carnaval criado por moradores de Santa Tereza, o Volta Belchior. O músico, que vez por outra desaparecia, é assim homenageado por seus admiradores.

 

 

 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 24 de junho (sábado)
Horário: 11h30
Local: Saída da Praça Tiradentes( CineBNDES na Praça) percorre a Rua Direita com destino ao Cine Vila Rica

Foto: Leo Lara / Universo Produção

CORTEJO DA ARTE

Um contagiante e tradicional passeio musical percorre as ruas tricentenárias de Ouro Preto com a regência e a animação de bandas, grupos e artistas convidados numa mistura de ritmos e sonoridades que vão contagiar moradores, turisticas e o público em geral.

Participações:
Banda Senhor Bom Jesus das Flores
Bloco Charanga de Lata
Bloco Zé Pereira do Clube dos Lacaicos
Cia .Estandarte
Fanfarra da Escola Estadual Desembargador Horácio Andrade
Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário
Pastorinhas e a Folia de Reis do “Padre Faria”
Personagens da Turma do Pipoca
Feijão Queimado

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 24 de junho (sábado)
Horário: 22h às 4h
Local: SESC Cine Lounge Show -  Centro de Convenções
Retirada de senha às 22h na portaria principal do Centro de Artes e Convenções. Entrada limitada.

NOITE GELEIA GERAL
Noite dedicada à diversidade musical das culturas populares, trazendo elementos de diferentes partes do Brasil e do mundo a partir do padrão comum que os une: ritmos contagiantes que convidam à celebração.

 

Foto: Divulgação

 

DJ PÁTRIDA

Artista local da periferia de Ouro Preto, o DJ Pátrida possui um trabalho que já é reconhecido nacionalmente. Para o evento, Pátrida preparou um repertório baseado na remixagem de batucadas de diversas regiões do país com sons “universais”, indo desde mantras indianos até referências da black music norte-americana.

 

 

Foto: Kazuo Kajihara

 

 

 

DUO FINLÂNDIA 

Aclamado, o duo usa elementos da música latino-americana misturados a sons contemporâneos. Fusiona ambientes eletrônicos com instrumentos acústicos como piano, acordeão e violoncelo, criando sets específicos em cada performance e passeando por ritmos como milonga, baião, cumbia, chacarera, huayno, saya, candombe, tango e outros. 

 

 

 

 

 

 

Foto: Luis Evo

 

ENTÃO BRILHA!

Um dos maiores símbolos de apoio à diversidade de Belo Horizonte. A partir de um repertório centrado no “samba-reggae”, tem sido recordista de audiência no carnaval de rua de Belo Horizonte, trazendo diversos elementos de temática afro-brasileira e ampliando-os no sentido da visibilidade de camadas marginalizadas da população metropolitana.

 

 

 _______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 25 de junho (domingo)
Horário: 11h às 12h
Local:  Hall de Convivência - 2º andar - Centro de Convenções

Foto: Leo Lara/Universo Produção

 

 

ENCONTRO COM O CINEMA | RODA DE CONVERSA
Convidado: Antônio Pitanga – ator | RJ
Mediador: Marcelo Miranda – crítico de cinema | MG

  

 _______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 25 de junho (domingo)
Horário: 12h30
Local: Hall de Convivência - 2º andar - Centro de Convenções

LAÇAMENTO DE LIVROS

Título: A FAMÍLIA DIONTI
Autor: Alan Minas
Editora: Berlendis & Vertecchia

Sinopse: O livro A família Dionti, de Alan Minas, Berlendis & Vertecchia Editores, retrata de forma especial historias de amores, de encantos e desencontros, onde os personagens buscam seus caminhos, em um mundo onde realidade, fantasia e sonho se misturam. A poesia e o realismo fantástico emprestam à trama e seus personagens, sutileza e força para transcenderem em suas jornadas oníricas. Original e poético, A família Dionti narra a fantástica história de um pai e seus dois filhos, Kelton, de 13 anos, e Serino, de 15, que vivem em um sítio no interior de Minas Gerais. A mãe não mora mais comeles, pois derreteu de amor por outra pessoa, evaporou e partiu. Enquanto todos os dias Josué sonha com a volta da mulher a cada chuva que cai, ele cuida dos filhos com olhar atento, preocupado com a possibilidade de que tenham herdado a natureza da mãe. Mas Serino é seco e chora grãos de areia. E Kelton, ao se apaixonar pela primeira vez por uma garota de circo, literalmente se liquefaz de amor 

 

Título: SUPER-8 NO BRASIL, UM SONHO DE CINEMA
Autor: Antonio Leão da Silva Neto
Editora: do autor

Sinopse: Dicionário sobre o movimento Super-8 no Brasil. O livro contém 624 páginas, 5519 fichas técnicas de filmes, 3.770 realizadores e 952 biografias dos realizadores.

 

 

 

Título: VERDES ANOS - MEMÓRIAS DE UM FILME E DE UMA GERAÇÃO
Autor: Alice Dubina Trusz
Editora: Editora da UFRGS

Sinopse: Livro que resgata a história do filme "Verdes Anos" (1984), dirigido por Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil, clássico do cinema gaúcho que acompanha as peripécias de um grupo de jovens em uma pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul no auge da ditadura militar. Ao longo de sua pesquisa, a autora entrevistou 27 pessoas, entre atores, diretores, produtores, técnicos e músicos, a fim de reconstituir a história dos bastidores da realização de "Verdes Anos". A publicação, que inaugura a linha editorial da Cinemateca Capitólio, reúne ainda fortuna crítica, fotos e o conto original do escritor Luiz Fernando Emediato que serviu de base para o roteiro do filme.

 

Título: TELAS DA DOCÊNCIA: PROFESSORES, PROFESSORAS E CINEMA
Organizadoras: Inês Assunção de Castro Teixeira, Margareth Diniz, Célia Maria Fernandes Nunes, Maria Jaqueline de Grammont, Milene de Cássia Silveira Gusmão, Valeska Fortes de Oliveira
Editora: Grupo Autêntica

Sinopse: Porque o cinema é arte coletiva, é partilha do sensível, é pelejar por uma vida melhor e mais bela para as coletividades humanas, juntos filmamos, criamos, registramos. Porque o cinema é reinventar olhares e mundos em invenções coletivas, sem descuidar das ideias, das afeições e dos fazeres particulares, o cinema inspira e transpira neste livro. É seu ar e seu lugar. Porque educação e cinema fazem nascer de novo, fazem nascer o novo, eles renascem nessas telas da docência. Porque pensamos que nossos encontros com a educação, com o livro e o cinema são da vida desfrute e formosura, aqui está este trabalho. Um esforço vindo de pesquisa, de estudos, de conversas, de reflexões, de criações, de projetos. De afetos, sobretudo. O livro está organizado em três partes, seguidas de um DVD. A primeira, intitulada “Os/professores/as e o cinema”, contém três artigos sobre professores e sua relação com o cinema. A segunda parte, “Experienciar o cinema: na escola, na docência”, contém cinco artigos, vindos da Bahia, do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais, reunindo um variado espectro de experiências, projetos e reflexões sobre educação e cinema. A terceira parte do livro, “DVD: Documentários – Criações fílmicas de professores/as”, contém algumas palavras para situar e apresentar os documentários do DVD que o acompanham, realizado ao longo do projeto que deu origem ao livro.

 

Título: BERNARDET 80 - IMPACTO E INFLUÊNCIA NO CINEMA BRASILEIRO
Organizadores: Ivonete Pinto e Orlando Margarido
Editora: Paco Editorial

 Sinopse: Para marcar os 80 anos de Jean-Claude Bernardet, a Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) e a Paco Editorial lançam “Bernardet 80: Impacto e influência no cinema brasileiro”. O livro propõe a retomada  de suas reflexões pela voz de críticos, pesquisadores e cineastas  diretamente influenciados por este que é o mais longevo teórico do cinema brasileiro.Desde a década de 1960 Bernardet dialoga ininterruptamente com as principais vertentes do cinema nacional, seja nos 20 livros publicados ou nos quase mil  artigos e ensaios para jornais e revistas. A publicação, organizada pelos críticos Ivonete Pinto e Orlando Margarido, demonstra as ramificações desta influência através de artigos escritos por nomes ligados à realização (roteiristas, diretores), à academia (ex-alunos hoje exercendo a docência, a pesquisa e a crítica) e pesquisadores (teóricos no Brasil e no exterior). Segundo os organizadores, o livro utiliza o termo “impacto”, que remete à ideia do choque de uma molécula contra outra, gerando uma terceira, para ilustrar o que acontece com o pensamento de Bernardet, sempre inovador, não raro polêmico. A produção do professor, teórico, crítico, roteirista, diretor e ator é analisada por 15 autores: Arthur Autran, Cristiano Burlan, Daniel Feix, Ismail Xavier, Ivonete Pinto, Kiko Goifman, Lúcia Nagib, Luciana Corrêa de Araújo, Luiz Zanin Oricchio, Maria do Socorro Carvalho,  Mateus Araújo, Orlando Margarido, Roberto Moreira, Rubens Rewald e Tata Amaral. Cacá Diegues assina o prefácio, José Geraldo Couto e Paulo Henrique Silva escrevem os textos de apresentação.

 _______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 25 de junho (domingo)
Horário: 22h às 4h
Local: SESC Cine Lounge Show - Centro de Convenções 
Retirada de senha às 22h na portaria principal do Centro de Artes e Convenções. Entrada limitada.

NOITE PODEROSXS
Noite dedicada à temática de gênero, trazendo para o holofote o universo feminista e LGBTQI, território historicamente alvo das mais diversas violências e silenciamentos.

Foto: Diego Andrade

 

TODA DESEO

Coletivo de artistas mineiros envolvido com questões relacionadas às identidades de gênero.
Transgressoras e encorajadoras, as ações desse coletivo visam garantir a liberdade de expressão e da participação dos sujeitos “trans” na vida social e cultural de Belo Horizonte. São atos de resistência, inclusão e de luta contra o preconceito.

 

 

Foto: Pablo Bernardo

 TAMARA FRANKLIN

Um dos nomes promissores do cenário do Hip-Hop Mineiro, a artista incorpora estilos como baião, batidas africanas e reggae. Ligada às questões raciais, ela fez logo conexão com as mulheres que realizam algo significativo e não tiveram seu nome registrado na história dita “oficial”. As letras de suas músicas são pura crítica social e abordam temas como beleza da mulher negra, ostentação e preconceito racial.

 

 

Foto: Divulgação

 

NÃO RECOMENDADOS

É um espetáculo com a união de três autores intérpretes: Caio Prado, Daniel Chaudon  e Diego Moraes, além de um produtor autor: Edu Capello. A união destes artistas é movida pela arte transformadora. Nada lembra o original, o óbvio. A regra é transgredir, encontrar novas formas de comunicar, provocar e atingir através das vozes e da sonoridade ímpar de cada arranjo. O show é construído para levar sensações e reflexões ao público.

    

 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: 26 de junho (segunda-feira)
Horário: 22h às 4h
Local: SESC Cine Lounge Show - Centro de Convenções
Retirada de senha às 22h na portaria principal do Centro de Artes e Convenções. Entrada limitada.

NOITE NÓIZ!
Noite dedicada à chamada “cultura da favela”, trazendo toda a efervescência e diversidade do verdadeiro caldeirão cultural presente nas comunidades periféricas brasileiras, historicamente alijadas dos regimes de visibilidade e lugares de fala.

Foto: Pablo Bernardo

 
LÁ DA FAVELINHA (DISPUTA NERVOSA)

O Centro Cultural Lá da Favelinha é uma iniciativa da comunidade do Aglomerado da Serra. Inaugurado em janeiro de 2015, o espaço conta com oficinas de MCs, dança, grupos de estudo da Cultura Hip Hop, aulas de inglês, biblioteca, entre diversas outras atividades. O grupo tem se notabilizado por realizar diversas ações de intervenção cultural nos espaços urbanos. O grupo realizará a intervenção "Disputa Nervosa - Batalha de passinho", além da presença de  dj, vj e outras performances.

 



Foto: Divulgação

 

 
PROJETO ESTILO CHICO REI

Integrando importantes personagens da cultura da periferia de Ouro Preto, o Projeto Estilo Chico Rei fará uma apresentação que pretende ser um verdadeiro retrato da cultura da favela local.

 

 

Foto: Mídia Ninja

 
RODA DE TIMBAU

Coletivo de estudos da música sobre o timbau, instrumento muito usado na cultura africana e em rituais religiosos como o candomblé e a umbanda. O grupo foi formado no calor do (re)surgimento do carnaval de rua de Belo Horizonte. Criado em 2014, desenvolveu pesquisas com importantes professores da percussão brasileira, adquirindo um amplo repertório rítmico.