Encontros de Educação e Preservação dão origem às Cartas de Ouro Preto

Integrantes da Rede Latino-Americana de Educação, Cinema e Audiovisual (Rede Kino), que participaram do Encontro da Educação: IX Fórum da Rede Kino, e do 12º Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros, realizado durante a 12ª CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto, divulgaram, nesta segunda-feira, 26 de junho, a Carta de Ouro Preto em suas respectivas áreas.

Na Educação, o documento reafirma a defesa da democracia e dos direitos civis humanos, das culturas nacionais e regionais e o compromisso com a democratização do audiovisual no Brasil e na América Latina. Neste ano, a abordagem da temática foram as "Emergências Ameríndias". "Diante do desmonte do estado e do perverso jogo de poderes institucionalizados nas esferas políticas e do capital, a sobrevivência dos povos originários torna-se a ponta ainda mais frágil. Desconsidera-se a existência de 305 etnias, 274 línguas e uma população de cerca de 900 mil indígenas pelo interesse latifundiário e do agronegócio. O genocídio, o etnocídio, o preconceito e o ataque constante que sofrem demandam que as questões indígenas entrem em nossa agenda política, cultural e educativa com urgência", diz a Carta.

Já os participantes do Encontro Nacional de Arquivos e Acervos Audiovisuais Brasileiros reiteram a sua preocupação com a salvaguarda do patrimônio histórico, artístico e cultural brasileiro, em função de ações de retrocesso e desmonte de instituições responsáveis pela proteção efetiva dos acervos.

Veja as Cartas de Ouro Preto:

Rede Kino

Preservação